segunda-feira, 26 de março de 2007

Aplicações Práticas do Truco

Oba! Inominativo de volta para o post de número 20!! Keep it rolling, Rafael!

Sabe que eu estava contemplando a página inicial do meu blog hoje - normalmente, é o que faço quando quero atualizar aqui e não sei o que posso escrever - e pensei que, em mais de três anos de carreira blogueira, eu nunca falei sobre o meu esporte preferido! Tá legal, descontando possivelmente o futebol, porque eu sou realmente fanático a respeito desse. Mas eu estava falando do truco! O jogo de cartas mais emocionante que já joguei em vários e vários anos! Uma disputa interessante e divertida! Ah, o truco... Ah, o truco!
Acontece que uns dirão - bah, que perda de tempo este jogo, pois só atrasa a vida. A minha missão hoje, aqui, é mostrar que este pensamento é um ledo engano, leitor. Então, vou mostrar um pouco das minhas empíricas conclusões a respeito das

Aplicações Práticas do Truco

Se você nunca jogou truco, vou usar este parágrafo brevemente para tentar esclarecer. Truco é um jogo de melhor de 3, onde a sua missão é colocar a carta mais alta. Se você colocou a carta mais alta (ou o seu parceiro, se o jogo for em duplas/trios), você ganha uma mão. Ganhou duas mãos em 3, você ganha um tento - o mesmo que ponto. Quem juntar 12 tentos primeiro, ganha o jogo. Você pede truco quando você está a fim de apostar mais tentos em uma rodada só - isto é, em vez de ganhar um tento, ganhar 3. A outra dupla pode aceitar a aposta, dobrar a aposta ou fugir dela e te dar a vitória simples. Fácil, né?
Muito bem: e onde eu uso o truco na vida real, Rafael? Bem, acontece que o jogo de truco, felizmente, não é só colocar a carta mais forte. É aqui que eu faço alguns paralelos que considero importante. Tomem nota:

* Estratégia:
Um jogador de truco que se preza não deve depender da sorte. Claro, a sorte ajuda pra caramba, mas às vezes ela te abandona para roubar descaradamente para o oponente. Assim, você tem que ficar treinado em saber quando jogar as cartas importantes, quando jogas as fracas e quando jogar as vencedoras. Sabe, deixar aquela valiosa para o fim pode ser boa, mas às vezes vale mais fazer a primera mão, né? Analogamente, levar uma vida feliz exige este teco de estratégia. Pra você, por exemplo, saber quando é hora de xingar um corinthiano, quando é hora de ficar na sua e não ofender e quando é hora de sair correndo de uma turma de corinthianos enfurecidos. Sabe, a sorte, esta traidora, adora se engraçar para os outros lados... Então, aprenda a se virar e jogar com o que você tem na mão. E torça pra que a sorte não te derrube \o/

* Medidas desesperadas:
"Tá no Inferno, abraça o Capeta", dizem aquelas frases que viram moda nos nicks de MSN. Ser um truqueiro é respeitar em certos graus este ensinamento. Ele quer dizer que quando você está atrás no placar, sem chances de vencer e com pouco para piorar, aproveite para piorar de vez e peça truco! Oras, se a situação está realmente terrível, a gente prefere tentar consertar ela ou acabar de vez, não é? Então! Se seu oponente vencer uma partida trucada, ele está mais perto de vencer e de acabar logo com a surra. E se você ganhar os pontos, você consegue alcançar o placar desvantajoso, certo? É mais ou menos essa a idéia. Tá devendo pra Máfia Chinesa, pra Máfia Russa, pra oito bancos e pro Governo? Pega um dinheiro com um agiota e vai pra Las Vegas! O pior que você pode conseguir é mais uma dívida, grande coisa. Agora, se você consegue uma fortuna, você pode até saldar algumas dívidas! Ou não, também, vai que você prefere se esconder no Himalaia...

* Cara-de-Pau:
Como eu falei, a sorte gosta de se enveredar para outros cantos. Acontece que nem sempre os outros sabem que você está sem sorte. Se aproveite deste momento, em que eles não sabem o que aguardar de você, e minta! Blefe! Aproveite suas habilidades como descarado, e diga, sem escrúpulos, que o que você tem vai assustar até a falecida bisavó do indivíduo! Grite truco que nem um gorila bêbado, e se delicie com a cara de pânico dos outros! Claro, eles podem aceitar, mas, ah, que foi gostoso enquanto durou... Razoavelmente, a mesma idéia pode ser aceita para suas relações. Ao contrário do que dizem os puristas sem-graça que não sabem viver com risco, mentir de vez em quando não dói. É claro, é bom que você saiba dosar as mentiras que você conta, e que saiba mantê-las, né? E, de tabela, você fica um cara treinado em reconhecer outros mentirosos. E é útil saber quando alguém está mentindo pra você, não? Só pegue leve, porque você não gosta quando dedam uma mentira deslavada sua, não é mesmo?

* Comportamento:
Assistir os seus oponentes e parceiros é uma interessante maneira de aprender melhor como eles se comportam em um derby. Sabe, notar se eles são muito mentirosos, se eles são falastrões, se eles jogam na deles, se eles só pedem truco quando estão com um bom jogo na mão... Enfim, interpretar o colega. Informações destas podem ser úteis em situações de risco e em análises em geral. Sabe, pra saber se o cara tem mesmo um jogo ótimo ou não. Sabendo analisar respostas assim no truco, você pode ficar craque em observar as mesmas pessoas em outros ambientes, e fazer paralelos entre o jogador de truco e o seu amigo de longa data. O cara que mente muito no truco é muito mentiroso na vida real? E o quietinho, que só fala quando precisa, e ninguém nem ouve o truco dele? Essa é uma maneira interessante de aprender sobre os outros.

* Círculo social:
Para concluir, uma das aplicações práticas fundamentais de uma partida de truco: conhecer pessoas. Digo por experiência própria que o truco é uma das melhores maneiras que conheço de aproximar pessoas. Oras, meus melhores amigos do cursinho me foram apresentados em partidas de truco. E ela serve pra você botar a fofoca em dia, pra contar piada, conhecer uma amiga de um amigo - ou o contrário -, enfim, para você se manter, também, um cara sociável e presente. É claro, qualquer tipo de jogo que exija interação entre pessoas tem a mesma capacidade, como futebol, fliperama, Banco Imobiliário e o saudoso esconde-esconde, das épocas infantis. Eu poderia falar do WAR, mas é mais fácil você estragar uma amizade antiga do que fazer novas jogando este. Além do mais, é fácil levar um baralho para lá e para cá - eles cabem dentro do bolso =)

Fico por aqui hoje, gente, dizendo que, sim, é possível jogar truco e, de quebra, se dedicar pra escola e faculdade. Eu só não descobri ainda como, mas eu vou pensar em algo. :)
Então é isso hoje, gente bonita que vive aqui! Até algum destes dias, espero postar aqui de novo! Um viva ao truco! Hooray! \o/

Ouvindo
In My Head
Queens of the Stone Age
Lullabies to Paralyze (2005)

5 comentários:

Cibele disse...

Ah, o truco!! o santificado ritual universitario.
Me emocionei com este post. Estou quase nao contendo as lagrimas.

uahauhaauhauha

beeeijooos
truco apavora

Kelly disse...

Huahua... eu nem lembro mais... me 'ensinaram' na etesp, hehe... mas faz tanto tempo...
=*

Thiago disse...

melhores amigos do cursinho... eitha!
mas pode crer.. vc jah fez amigos bebendo leite (haha)... mas jogando truco, gente pra carácolis...
flws
brow

thiago

Marina \õ/ disse...

Raafaa \õ/
joia? ^^

Truco e um jogo legal para jogar quando se mata aula ou se você simplismente não tem nada melhor para fazer


Interesante o post :}
Adios o//
;*

Anônimo disse...

Mano, o baguio é interessante, achei muito louco a parte do "Se esta no inferno, abraçe o capeta", isso foi hilário, gostei mesmo.

TRUCO LADRÃO !

Falow, abraço.